Ativistas fazem campanha contra fazendas que extraem bílis de ursos na China

Substância é usada na medicina chinesa, e prática é legal no país, mas ativistas reclamam de crueldade contra animais. Veja:

BBC Brasil |

selo

Grupos de defesa dos direitos dos animais na China estão intensificando esforços para pôr fim à prática de criar ursos em fazendas para retirar a bílis dos animais.

A bílis serve como um popular ingrediente para a medicina tradicional chinesa e é considerada benéfica para problemas de visão e do fígado.

Leia mais:
Zoo argentino causa polêmica ao permitir entrada em jaulas de tigre

Ativistas querem fim de fazendas de ursos na Coreia do Sul
Pesquisa tenta desvendar comportamento dos ursos-de-óculos
Urso "pega carona" em caminhão de lixo
Webcam ao vivo vai revelar cada passo de filhote de urso polar




O líquido é retirado do estômago dos animais por meio de um tubo, inserido em seus estômago. Os manifestantes pró-animais afirmam que a prática de extrair a bílis sem o uso de anestesia, que é uma prática inteiramente legal na China, é cruel e precisa ser interrompida.

Mas a indústria de extração de bílis está reagindo à pressão, afirmando que a prática não é dolorosa para os ursos. Um criador de ursos anunciou até que possui planos de lançar ações de sua companhia na Bolsa de Valores chinesa, a fim de expandir suas operações.

    Leia tudo sobre: ursoschinamedicina chinesaanimais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG