Arquiteto propõe 'edifício de vida selvagem' contra poluição em áreas urbanas

Holandês cria 'árvore marinha', partindo do princípio de que projetos urbanísticos não devem ser destinados apenas a humanos

BBC Brasil |

selo

Em vez de usar o espaço urbano para construir estruturas apenas para os seres humanos, um arquiteto holandês resolveu pensar em projetos urbanísticos também para a vida selvagem.

"Quanto mais construímos, mais deslocamos a flora e a fauna", justificou o arquiteto J. Koen Olthuis. Daí a ideia de construir algo destinado apenas a animais e plantas. "Há pouco espaço nas cidades grandes, mas ainda podemos aproveitar a água", disse à BBC Brasil.

Assim surgiu a Sea Tree ("árvore marinha", em tradução livre), uma construção de cerca de 30 metros de altura (mais cerca de 6 a 8 metros sob a superfície) que tem como objetivo servir de refúgio para plantas, animais marinhos e pássaros, por exemplo.

Leia mais:
Infográfico: A cidade ideal
Curitiba é escolhida a cidade mais verde entre 17 outras da AL
Dia Mundial Sem Carro mobiliza 2047 cidades em 42 países
Estudo da ONU apresenta solução para desenvolvimento sustentável

A estrutura do projeto é semelhante à de uma usada para construir plataformas de petróleo no mar, mas serve para grandes rios e lagos urbanos. O custo, estima, é de cerca de US$ 9 milhões (R$ 16 milhões), "mas estamos tentando barateá-lo".

Olthuis argumenta que projetos como esse podem aumentar a fauna e flora das cidades grandes, ajudar a limpar rios poluídos e absorver a água da chuva.

    Leia tudo sobre: geral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG