Aquecimento global faz a trufa migrar para o norte

Fungo cobiçado pela culinária internacional está surgindo mais ao norte da Europa por causa das temperaturas mais altas

AFP |

Getty Images
Trufas brancas: norte da Europa pode se tornar região oficial do produto por conta das mudanças climáticas
A trufa, um ingrediente selecionado, usado na cozinha francesa e italiana, passará, talvez, a incrementar os pratos mais setentrionais, porque está surgindo mais para o norte, por causa do aquecimento climático, comprovou o cientista suíço Ulf Buentgen.

A trufa é um cogumelo subterrâneo, da família das entuberáceas, que produz corpos esporíferos tuberosos, comestíveis pelo sabor e pelo aroma agradáveis. Há várias espécies, todas europeias.

O climatologista explicou que o aumento médio da temperatura observada durante o século XX pode ter deslocado o hábitat natural do cogumelo a cerca de 100 quilômetros ao norte da França, em direção à Alemanha.

Durante expedição no sul da Alemanha no ano passado, com um cão farejador treinado especialmente, o climatologista do Instituto federal suíço de tecnologia de Zurique descobriu cerca de 2 quilos de trufas da Borgonha.

Segundo Buentgen, isso poderia ser explicado pelas mudanças climáticas, com o deslocamento da linha isotérmica de cerca de 110 km.

Um estudo mais aprofudando em curso permitiu descobrir mais de 200 sítios de trufas desde o verão passado, no leste da Suíça e na Alemanha.

Leia também:
Infográfico: como acontece o aquecimento global
Aquecimento global ameaça ornitorrinco na Austrália
Mudança climática faz marmotas crescerem
Lagartos são mais vulneráveis ao aquecimento global

A descoberta, ao que tudo indica, pode se tornar lucrativa para os países europeus de norte, uma vez que o muito cobiçado cogumelo é comercializado por até 1.000 euros (1.432 dólares) a peça.

"É impressionante, diz Buentgen, sabemos poucas coisas sobre esse "champignon", que cresce sob a terra; na realidade, quando vocês descobre algum, está acabando de matá-lo. Não há como saber se estava lá durante semanas ou meses", afirma.

"Mas o que é certo é que nos sítios tradicionais mediterrâneos onde as trufas eram colhidas em maior abundância, observa-se um forte declínio de sua presença nos últimos 30 anos, o que deve estar ligado ao aquecimento climático", acrescentou.

    Leia tudo sobre: trufafungoeuropaaquecimento global

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG