Após dias de atraso, BP destampa amanhã o poço no Golfo do México

Retirada de equipamento é necessária para continuar com os procedimentos de selamento do poço danificado

EFE |

A BP pretende abrir amanhã a tampa de cimento no poço petrolífero no Golfo do México para retirar materiais que servirão de provas na investigação sobre as causas do vazamento de óleo, uma complexa operação que acumulou dias de atraso devido ao mau tempo.

"Se tudo estiver certo, começaremos a retirar a tampa de cimento amanhã e avaliaremos o estado do mar e do poço para dar o passo seguinte", disse hoje o responsável do Governo americano pela questão do vazamento, Thad Allen.

As equipes da BP esperavam realizar este plano na segunda-feira, mas a presença de ondas de mais de 2 metros de altura forçou o adiamento da operação, que retirará a tampa que há três semanas deteve o vazamento de petróleo.

O motivo da retirada da tampa é a necessidade de resgatar o sistema de prevenção de vazamento (BOP, na sigla em inglês), um conjunto de válvulas que deveria ter sido ativada quando ocorreu o acidente, mas que não funcionou e permitiu a tragédia ambiental.

Esse sistema é requerido pelo Departamento de Justiça para as investigações do vazamento.

Para extrair o BOP, de 15 metros de comprimento e mais de 270 toneladas, as ondas do mar não podem passar de 1,2 metro de altura, assinalou hoje Allen em conferência telefônica.

    Leia tudo sobre: vazamento de petróleoGolfo do MéxicoBP

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG