Agência está acompanhando trabalho de contenção do derramamento. Óleo chegou até a praia de Tramandaí no Norte do Estado

selo

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) investiga o vazamento de óleo ocorrido na monoboia do terminal da Transpetro de Osório, na praia de Tramandaí, no litoral norte do Rio Grande do Sul, na quinta-feira, 26.

Um escritório da ANP está acompanhando o trabalho de contenção que está sendo feito pela Transpetro, juntamente com a Capitania dos Portos, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepan).

A Transpetro informou ter concluído na madrugada desta sexta-feira, 27, a limpeza da orla de Tramandaí. Segundo a empresa, apesar de "não existir mais indícios de óleo no mar, equipes de contingência permanecerão no local para o recolhimento de eventuais resíduos trazidos pela maré". A Transpetro criou uma comissão interna para investigar as causas do acidente. O volume estimado de óleo derramado é de 1,2 metro cúbico.

Leia mais:
Transpetro afirma ter concluído limpeza de praia no RS
Óleo vaza em terminal marítimo do Rio Grande do Sul
Vazamento de petróleo no mar da China é ainda pior que o esperado
ANP prepara mais uma punição contra Chevron
Óleo do vazamento vai para galerias pluviais de Duque de Caxias
Chevron diz que ANP não fez 'boa discussão técnica'

O vazamento ocorreu durante uma operação de transbordo de petróleo de um navio para a monoboia 602, seis quilômetros distante da costa. O óleo chegou à beira da praia no final da tarde e durante toda a noite 150 homens trabalharam na limpeza da areia. 

Os danos ambientais ainda não foram identificados. Um laudo será elaborado. Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.