Alex causa tempestades no México e atrapalha limpeza no Golfo

Cidades costeiras mexicanas ficam debaixo d'água após passagem de furacão

BBC Brasil |

selo

O furacão Alex, o primeiro da temporada deste ano, atrapalhou nesta quinta-feira as operações de limpeza do vazamento de petróleo no Golfo do México, além de trazer fortes ventos e chuvas ao nordeste mexicano.

Barcos que participam da operação para conter o vazamento do poço submarino da petroleira britânica BP foram impedidos de prosseguir na limpeza das águas do Golfo pela Guarda Costeira americana.

As fortes ondas contribuiram para que uma quantidade ainda maior de petróleo chegasse às praias do Estado americano da Louisiana. Mas as operações no local do vazamento não foram interrompidas.

México

Milhares de pessoas, habitantes de vilas de pescadores no México, foram evacuadas antes da chegada do furacão.

Segundo o Centro Nacional para Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês), com sede em Miami, as chuvas torrenciais podem causar enchentes e deslizamentos no nordeste mexicano e no sul do Estado americano do Texas. O Texas decretou estado de emergência.

O NHC diz esperar que o furacão perca a força a medida em que for entrando por terra. "Alex deve enfraquecer-se, tornar-se uma tempestade tropical e se dissipar sobre o México na sexta-feira", disse o NHC.

Esta é a primeira vez desde 1995 que um furacão de forma sobre o Atlântico em junho, geralmente eles iniciam a temporada a partir de julho.

    Leia tudo sobre: FuracãoAlexOceano Atlântico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG