África do Sul pode legalizar a venda de chifres de rinoceronte

Com a medida, país pretende combater a caça ilegal do animal que corre risco de extinção

AFP |

Getty Images
Desde o começo do ano, pelo menos 287 rinocerontes foram mortos ilegalmente na África do Sul
A África do Sul poderá legalizar a venda de chifres de rinocerontes para combater o mercado negro alimentado pela caça ilegal que, este ano, se converteu numa verdadeira carnificina, informou a imprensa local, citando o ministério do Meio Ambiente.

O chifre de rinoceronte pode ser vendido a preços que chegam a 500.000 dólares cada um no mercado negro asiático, segundo a Convenção sobre Comércio Internacional de Espécies de Fauna e Flora Selvagens (CITES).

Os consumidores vietnamitas, tailandeses e chineses atribuem ao chifre propriedades afrodisíacas e médicas, em particular contra o câncer.

Desde o começo do ano, pelo menos 287 rinocerontes foram mortos ilegalmente na África do Sul,apenas para se abastecer os mercados da medicina tradicional asiática de chifres.

A África do Sul tem uma quantidade secreta de chifres de rinocerontes armazenados pelas autoridades e obtidos de animais mortos naturalmente na selva ou confiscados dos caçadores que foram presos.

    Leia tudo sobre: áfrica do sulanimaisrinocerontescrime

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG