Aberto inquérito para apurar vazamento de óleo em terminal no RS

Volume estimado de óleo derramado é de 1.200 litros

AE |

selo

A Delegacia de Meio Ambiente e Patrimônio Histórico da Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul (Delemaph) abriu inquérito policial para apurar a autoria e a materialidade de crime ambiental, provocado pelo vazamento de petróleo no município de Tramandaí, na quinta-feira, 26.

O acidente ocorreu durante operação de descarregamento de um navio no Terminal de Osório da Transpetro, subsidiária da Petrobrás e, segundo a empresa, a origem do vazamento já foi estancada. O volume estimado de óleo derramado é de 1,2 metro cúbico (1.200 litros).

Leia mais:
ANP investiga vazamento de óleo em terminal no RS
Transpetro afirma ter concluído limpeza de praia no RS
Óleo vaza em terminal marítimo do Rio Grande do Sul

Na ocasião, equipe da Polícia Federal realizou diligência averiguando os danos à praia, areia e a extensão do derramamento em alto mar. Foram inspecionados preliminarmente os equipamentos que supostamente teriam apresentado falha durante o transbordo.

O crime investigado, de causar poluição de qualquer natureza em níveis que acarretem danos à saúde humana, com a agravante de dificultar ou impedir o uso público das praias, tem pena de reclusão de um a cinco anos, segundo a Lei nº 9605/98.

    Leia tudo sobre: vazamentoóleopetrobrastranspetro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG