Instituição de proteção aos animais realizou o resgate de três ursos que eram mantidos em jaulas escondidas em sala escura de zoológico em Echmiadzin

Uma instituição de defesa aos animais resgatou três ursos que estavam sofrendo maus tratos em um zoológico na Armênia
Reprodução/International Animal Rescue
Uma instituição de defesa aos animais resgatou três ursos que estavam sofrendo maus tratos em um zoológico na Armênia

Uma instituição de defesa aos animais resgatou três ursos que estavam sofrendo maus-tratos em um zoológico na Armênia. Por meio de sua página oficial no Facebook, os voluntários da International Animal Rescue explicaram que a denúncia foi feita recentemente e que resgates como esse já ocorreram em outros lugares do mundo neste ano.

Leia também: Urso obrigado a andar de skate ataca treinador e é espancado em circo na Rússia

De acordo com a própria instituição sem fins lucrativos, os ursos eram mantidos em jaulas que ficavam escondidas dentro de uma sala escura de um zoológico em Echmiadzin. Eles relataram que os animais estavam desnutridos e não conseguiam se locomover com facilidade, o que dificultou o procedimento de libertação.

“Não sabemos informar quanto tempo eles ficaram sem ver a luz do sol, e nem qual o período que permaneceram sendo maltratados pelos cuidadores do ‘zoo’”, apontou a organização.

Resgate dos três ursos na Armênia e projeto de reinserção

Imagens do resgate foram publicadas na internet e comoveram os usuários das redes sociais. Em uma das filmagens, é possível identificar um urso sendo retirado das grades que o aprisionavam. A equipe alegou que, devido ao quadro de desnutrição do animal, pensaram que se tratava de um filhote, mas depois descobriram que já era adulto ao verificar os dentes.

Leia também: Guarda florestal tenta tirar foto com cobra e quase morre asfixiado na Índia

Para retirar os mamíferos gigantes do zoológico, a International Animal Rescue contou com o auxílio da Fundação para a Preservação de Vida Selvagem e Ativos Culturais, que vem intervindo nos maus-tratos contra esses carnívoros por meio de uma campanha nomeada "O resgate do grande urso".

Em seu site, o grupo ressaltou que a iniciativa tem como intuito libertar o maior número possível de ursos que estão sendo torturados na Armênia, fornecendo avaliações veterinárias e assistência completa para recuperação física e mental dos mamíferos. 

A instituição ainda denunciou que o ato de prender esses animais em jaulas em locais como zoológicos é bastante frequente por possuírem um instinto inquieto, que fazem-nos andar de um lado para o outro exaustivamente e bater suas cabeças contra paredes.

Leia também: Buldogue? Cientistas descobrem feição de vaca estudada por Darwin há 180 anos

"Depois do resgate e do período de reabilitação, cuidamos para que voltem para a natureza. Porém, como sabemos que nem todos os ursos estão aptos a isso, procuramos garanti-los um lar seguro em santuários onde serão bem alimentados e viverão de forma confortável, com muito espaço”, concluíram os especialistas. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.