Tamanho do texto

Em uma apresentação ao público, o animal atacou seu treinador e só foi parado quando outros funcionários intervieram; caso aconteceu na China

O treinador estava, junto do tigre, em uma jaula durante uma exibição para o público do zoológico Fuzhou, na China
Reprodução/AsiaWire
O treinador estava, junto do tigre, em uma jaula durante uma exibição para o público do zoológico Fuzhou, na China


Um funcionário do zoológico chinês Fuzhou, identificado como Wu, foi comido vivo por um tigre que havia criado desde que era filhote. Segundo o Daily Mail , o incidente ocorreu enquanto o homem estava dentro de uma jaula, junto do felino, para realizar um espectáculo de exercícios e treinos ao público.

Leia também: Pinguins-imperadores encontram câmera na Antártida e fazem 'selfie'

O caso aconteceu na província de Fujian, na China, e repercutiu em todo o mundo com vídeos e imagens feitos por espectadores, que assistiram aos momentos de pânico em que o tigre atacou o treinador. Outros funcionários do zoológico tentaram conter o animal, cuja subespécie não foi confirmada, mas não conseguiram evitar a morte de Wu.

Com uma vara de metal, afastaram o grande felino e chegaram até o corpo do treinador. Técnicas de ressuscitação foram aplicadas, porém, ele já estava morto quando os paramédicos chegaram ao local do incidente. 

O felino foi criado desde que era um filhote pelo treinador Wu, e era considerado um animal domesticado  que sempre interagiu com humanos. Não há informações sobre o estado atual do animal.

Crocodilo devora membros humanos

Em um caso semelhante, desta vez, na Indonésia,  um braço e uma perna humanos foram encontrados dentro do estômago de um crocodilo de seis metros de comprimento, na cidade de Borneo.

Segundo informações da polícia, suspeita-se que os membros pertencem a um homem desaparecido nos últimos dias de fevereiro, cujo corpo desmembrado foi encontrado dois dias depois.

O homem, identificado como Andi Aso Erang, saiu na dois dias antes para caçar mexilhões, como contou sua esposa Anisa às autoridades locais. Ele não voltou para casa e levantou preocupações na companheira, que decidiu procurar a polícia.

As buscas pelo homem duram dois dias e, como encontraram seu corpo sem um braço e uma perna, membros que mais tarde seriam localizados dentro de um crocodilo , é grande a possibilidade de se tratar mesmo de Erang. “Eu nunca imaginei que ele acabaria em uma situação tão horrível quanto essa”, disse Anisa.

Leia também: Leopardo perdido em cidade ataca três pessoas e gera pânico; veja imagens

Diferente do caso do tigre na China, na Indonésia, conflitos entre humanos e animais são comuns e têm aumentado nos últimos anos. Acredita-se que o problema é uma consequência da devastação do habitat natural dos répteis para a plantações, o que deixa os animais mais próximos das áreas ocupadas por humanos.