"Alterações climáticas são a maior ameaça ao planeta", afirma Barack Obama

Por Agência Brasil * | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Presidente diz que mundo espera liderança norte-americana sobre o tema; "É o que estamos fazendo", garante Obama

Agência Brasil

O presidente americano, Barack Obama, afirmou, neste sábado (18), que as alterações climáticas são "a maior ameaça ao planeta", acrescentando que espera que os piores efeitos disso possam ser evitados. 

O presidente norte-americano: ele pede união das nações ricas para se chegar a entendimento
AP
O presidente norte-americano: ele pede união das nações ricas para se chegar a entendimento

"Não há maior ameaça ao nosso planeta atualmente", disse o presidente dos EUA na sua mensagem radiofônica semanal. "As alterações climáticas não podem ser negadas nem ignoradas. O mundo olha para os EUA esperando que assumamos a liderança desta matéria. E é o que estamos fazendo."

Leia mais:
ONU: para vencer aquecimento global é preciso cortar emissões a zero até 2100

De acordo com levantamentos, o ano de 2014 foi o mais quente da história desde que os registros de temperaturas começaram a ser feitos, em 1880.   

Dia Mundial da Terra
Obama aproveitou para anunciar que viajará para a Flórida na próxima quarta-feira (22), data em que se comemora o Dia Mundial da Terra. O presidente promete ir ao Parque Nacional de Everglades, "um dos locais mais singulares do planeta, mas também um dos mais frágeis". 

O presidente lembrou de sua aposta nas "energias limpas" e exaltou o fato de as emissões de carbono nos EUA terem caído 10% desde 2007. "Comprometemo-nos a duplicar o ritmo de diminuição da poluição e a China comprometeu-se pela primeira vez a limitar as suas emissões", destacou.

Leia também:
Impacto do aquecimento global será 'grave e irreversível', diz ONU
'Não é hora de brincar', diz secretário-geral da ONU sobre aquecimento global
Cientistas contestam que aquecimento global tenha desacelerado

Obama ainda afirmou que a união das "maiores economias do mundo" em torno do tema dá "novas esperanças" para o mundo alcançar, ainda em 2015, "um acordo para evitar os piores impactos das alterações climáticas, antes que seja muito tarde".

A expectativa do presidente é que se alcance um acordo sobre clima na reunião de cúpula, marcada para dezembro, em Paris. O evento ocorrerá exatamente seis anos após o fracasso da Cúpula de Copenhague, na Dinamarca.

* Agência Lusa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas