Os marsupiais, que estariam famintos, foram capturados e sedados antes de serem abatidos pelas autoridades do país

As autoridades da Austrália capturaram e mataram 700 coalas que estariam perto de morrer de fome nos últimos dois anos na região de Cape Otwat, Oeste do país. A notícia, confirmada pelo Ministério do Ambiente, foi divulgada pelo site da rede local ABC.

Imagem de marsupiais no país, o único no mundo onde a espécie pode ser encontrada
undefined
Imagem de marsupiais no país, o único no mundo onde a espécie pode ser encontrada

Segundo as autoridades, os coalas foram mortos devido à superpopulação da espécie na Austrália, que convive com animais selvagens em grandes cidades, como cangurus, insetos e cobras venenosas.

Leia também:
Ativistas protestam contra matança de 400 cangurus

Os marsupiais foram capturados e sedados antes de serem mortos, de acordo com oficiais, segundo os quais a ação foi realizada entre 2013 e 2014, nas proximidades da estrada Great Ocean.

Veja animais com características estranhas:

"É um desafio complexo", disse Lisa Neville, ministra do Meio Ambiente australiano. "Está claro para nós que temos tido coalas sofrendo na região devido a doenças e à fome. Eu tinha a intenção de garantir a melhor ação possível para esta situação de superpopulação. Não quero que os coalas sofram."

A matança, no entanto, não resolveu o problema de superpopulação da espécie na Austrália, único país em que o coala é encontrado no mundo. Segundo o ministério, os números dos coalas seguem crescendo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.