Galeria de fotos: Lagoa Azul e outros cenários naturais lindos e assustadores

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Entre eles estão lagoa de águas azuis – e tóxicas – na Inglaterra e cratera apelidada de Porta para o Inferno no Turcomenistão

Localizada aos pés de uma pedreira desativada na Inglaterra, a piscina natural Lagoa Azul, como foi apelidada pelos britânicos, tem águas tão deslumbrantes quanto as do filme homônimo lançado em 1980.

Mas ao contrário do cenário paradisíaco de Nanuya Levu, uma ilha de Fiji, onde o longa foi rodado, o pH do lago no condado de Derbyshire é tóxico: 11.3, um pouco abaixo dos 12.3 encontrados da água sanitária, por exemplo.

Além disso, por causa da falsa aparência do local, resultado dos componentes químicos encontrados no mármore, extraído antigamente, a lagoa precisou ser tingida de preto por autoridades para impedir que banhistas se aventurem no piscinão. Veja outros locais que enganam na galeria de fotos.

Cratera de Darvasa, Turcomenistão: também chamado de Porta para o Inferno, o local é um campo de gás natural que exala enxofre a quilômetros de distância. Foto: Wikimedia CommonsCratera de Darvasa, Turcomenistão: através da abertura é possível ver as chamas que vêm queimando continuamente desde 1971 por causa do depósito de gás. Foto: Wikimedia CommonsParque Tsingy de Bemaraha, Madagascar: a área é composta por uma floresta de rochas em formato de agulha com até 120 metros. Foto: Reprodução/YoutubeParque Tsingy de Bemaraha, Madagascar: o local foi pouco estudado até agora porque o acesso é difícil e as rochas perigosas e pontiagudas. Foto: Reprodução/YoutubeLagoa Azul, Inglaterra: apesar do azul cristalino, a água, localizada no condado de Derbyshire é tóxica, com pH de 11.3. Foto: Reprodução/YoutubeLagoa Azul, Inglaterra: para evitar que os banhistas entram na piscina natural, autoridades britânicas tingiram a água. Foto: Reprodução/YoutubeBlue Lake, Rússia: famoso por suas diversas cavernas e passagens subaquáticas, o lago é azul pelo alto nível de sulforeto de hidrogênio. Foto: Reprodução/YoutubeBlue Lake, Rússia: com pelo menos 250 metros de profundidade, o local é perigoso até para mergulhadores experientes. Foto: Reprodução/YoutubeLagoa de Truk: nas águas cristalinas da lagoa está escondido um dos maiores cemitérios de navios e restos bélicos naufragados do mundo. Foto: Reprodução/YoutubeLagoa de Truk: além dos destroços, lagoa tem ainda centenas de esqueletos humanos espalhados pelo local. Foto: Reprodução/YoutubeNamaskard, Islândia: com intensa atividade geológica, a área possui vários vulcões. Os gases lançados por eles criam névoa constante. Foto: Reprodução/YoutubeCampo de gelo da Patagônia, entre Argentina e Chile: seus quase 17 mil km quadrados fazem da área a terceira maior fonte de água doce do planeta. Foto: Wikimedia CommonsCampo de gelo da Patagônia, entre Argentina e Chile: a paisagem é formada por suas 48 geleiras e diversos desertos isolados. Foto: Reprodução/YoutubeCavernas Gomantong, Malásia: lar de ao menos 2 milhões de morcegos, as paredes do local estão constantemente cobertas pelos bichos. Foto: Wikimedia CommonsCavernas Gomantong, Malásia: além dos mamíferos, há ainda milhões de baratas e, ocasionalmente, ratos, caranguejos e centopeias. Foto: Wikimedia CommonsDepressão de Afar, África: por causa do encontro de três placas tectônicas, local é cheio de vulcões, além de sofrer abalos sísmicos. Foto: Reprodução/YoutubePedreira Hodge Close, Reino Unido: antiga pedreira para extração de ardósia, o cenário hoje é usado para mergulho. Mas o risco de desníveis é um perigo. Foto: Wikimedia Commons


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas