Mobilização também atinge países como Reino Unido e França; no Brasil, simpatizantes fizeram uma caminhada em São Paulo

Reuters

O dia internacional da ação contra as mudanças climáticas levou dezenas de milhares de pessoas às ruas de Nova York neste domingo (21), com organizadores prevendo o maior protesto sobre o tema em cinco anos.

Cerca de 100 mil pessoas, incluindo o secretário-geral das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, o ex-vice-presidente dos Estados Unidos, Al Gore, e senadores norte-americanos confirmaram presença na manifestação em Manhattan.

Leia também:
Concentração de gases de efeito estufa na atmosfera atinge novo recorde

A mobilização ocorre dias antes antes da realização da Cúpula das Nações Unidas sobre o tema, marcada para terça-feira (23), para discutir a redução das emissões de carbono que ameaçam o meio ambiente.

Organizadores disseram que 550 ônibus chegaram para o protesto, que se seguiu a eventos semelhantes em 166 países incluindo Reino Unido, França, Afeganistão e Bulgária.

São Paulo

No Brasil, um grupo de pessoas se reuniu no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp). Os simpatizantes fizeram uma caminhada pela Avenia Paulista, na região central de São Paulo.

Caminhada do Dia da Ação Global pelo Clima na Avenida Paulista neste domingo (21)
Renato S. Cerqueira/Futura Press
Caminhada do Dia da Ação Global pelo Clima na Avenida Paulista neste domingo (21)


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.