Cientistas traduzem gestos de comunicação de chimpanzés

Por BBC |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo pesquisadora, somente os seres humanos e chimpanzés têm um sistema de comunicação onde eles deliberadamente enviam uma mensagem para outro indivíduo

BBC

Pesquisadores disseram ter traduzido o significado de gestos que chimpanzés selvagens usam para se comunicar.

Segundo eles, os animais usam um conjunto de 66 gestos para transmitir 19 mensagens específicas. A descoberta foi feita acompanhando e filmando comunidades de chimpanzés em Uganda, e após a análise de mais de 5 mil casos dessas trocas significativas.

A pesquisadora Catherine Hobaiter, que liderou o estudo, disse que esta é a única forma de comunicação intencional a ser registrada no reino animal.

Leia mais: Gorilas e humanos têm genomas mais parecidos do que se pensava

Cérebro de chimpanzés ao nascer é imaturo como o de bebês humanos

Somente os seres humanos e chimpanzés, segundo ela, têm um sistema de comunicação onde eles deliberadamente enviam uma mensagem para outro indivíduo.

Getty
Segundo pesquisadores, chimpanzés usam 66 gestos para transmitir 19 mensagens específicas

"Isso é o que é tão surpreendente sobre os gestos dos chimpanzés", disse à BBC. "Eles (os gestos) são a única coisa que se parece com a linguagem humana".

A pesquisa foi publicada na revista Current Biology.

Grito ou sinal?

Embora uma pesquisa anterior tenha revelado que macacos podem compreender informações complexas a partir do chamado de outro animal, eles não parecem usar suas vozes intencionalmente para comunicar mensagens.

Esta foi uma diferença crucial entre as chamadas e os gestos, disse a pesquisadora.

"É um pouco como se você pegasse uma xícara de café quente e gritasse", disse ela.

"Disso, eu posso entender que o café está quente, mas não necessariamente você tinha a intenção de comunicar isso para mim."

Sinais sutis

Alguns dos gestos dos chimpanzés, dizem os pesquisadores, são inequívocos, utilizados de forma consistente para transmitir um significado.

Por exemplo, quando um chimpanzé muito obviamente dá pequenas mordidas em folhas de árvores, significa exclusivamente o desejo de provocar atenção sexual.

Muitos outros sinais, porém, parecem ser ambíguos. Uma pegada, por exemplo, é usada para: "pare com isso", "suba em mim" e "afaste-se".

Embora diversos gestos sejam muito sutis, algumas das imagens capturadas pelos pesquisadores mostram muito claramente o que os chimpanzés quiseram transmitir.

Em um clipe, uma mãe apresenta seu pé para sua prole choramingando, sinalizando: "Suba em mim". O mais jovem salta imediatamente nas costas de sua mãe e eles caminham juntos.

"A grande mensagem do (estudo) é que há outra espécie na qual a comunicação tenha significado, de modo que isso não é exclusivo para os seres humanos", disse a pesquisadora.

"Eu não acho que estamos tão separados como talvez gostamos de pensar que somos. Mas, também, os chimpanzés são mais próximos de nós do que o resto dos grandes macacos, por isso faz sentido que nós sejamos incrivelmente semelhantes a eles de muitas maneiras", disse.

A bióloga evolucionista Susanne Shultz, da Universidade de Manchester, disse que o estudo foi louvável na tentativa de preencher as lacunas em nosso conhecimento sobre a evolução da linguagem humana. Mas, acrescentou, os resultados foram "um pouco decepcionantes".

"A imprecisão dos significados dos gestos sugere ou que os chimpanzés têm pouco para se comunicar, ou ainda nos faltam muitas das informações contidas em seus gestos e ações", disse ela.

"Além disso, os significados parecem não ir além do que outros animais menos sofisticados transmitem com a comunicação não-verbal. Então, parece que o abismo permanece".

Leia tudo sobre: chimpanzépesquisacomunicaçãogestos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas