Alex MacLean pilota o próprio avião fotografando cidades e paisagens tanto nos Estados Unidos quanto em outros países

BBC

Ele pilota um avião e faz fotos aéreas reduzindo cenários grandiosos ao tamanho de maquetes.

O artista, que terá suas obras exibidas na galeria Beetles + Huxley, de Londres, fotografa do alto os padrões criados por grandes lavouras, projetos de habitação estranhos cravados no meio do deserto ou cidades antigas e coloridas, bases militares, praias lotadas, entre outras paisagens.

O resultado são fotos que investigam as marcas deixadas pela humanidade no mundo natural. MacLean é formado em arquitetura e, em entrevista à BBC Brasil, afirmou que isto foi decisivo em sua escolha pelas fotos aéreas.

Arte: Livro reúne fotos dos melhores fotógrafos de natureza do mundo

Confira imagens desse trabalho na galeria de fotos

2011: Fotógrafo registra mestres da camuflagem na natureza

"Acho que estudar arquitetura aumentou meu interesse em análises de locais, (e) a partir daí passei para a fotografia de paisagens culturais e a compreensão dos padrões de povoamento e também os impactos ambientais relacionados", disse.

Mas, o americano começou neste ramo de fotografia apenas como um trabalho para arquitetos, designers, urbanistas e ambientalistas. O trabalho se desenvolveu rapidamente em uma prática artística que o transformou em um dos mais famosos fotógrafos especializados em imagens aéreas do mundo.

"Passando tanto tempo no ar, não pude evitar e comecei a fotografar meus próprios projetos, queria expressar a beleza e o encanto da natureza e compartilhar o que eu via desta perspectiva única."

Algumas das fotos acima foram feitas na década de 1990. MacLean disse que geralmente não planeja voltar a lugares já retratados para refazer as fotos e verificar como a paisagem muda, mas admite que, quando passa ocasionalmente por caminhos conhecidos, ele refaz algumas das imagens.

"Raramente tento reproduzir imagens do passado, a não ser com minha memória - é um processo muito mecânico recriar uma imagem exatamente (como era) e, para mim, perde-se a criatividade."

A exposição vai até o dia 29 de março e, mais detalhes sobre as obras de MacLean estão no website http://www.alexmaclean.com/#

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.