Poluição na cidade tem causado preocupação nas autoridades francesas. Última restrição aos veículos aconteceu há 20 anos

Reuters

A França escalou centenas de policiais na segunda-feira para fazer cumprir em Paris as restrições mais drásticas sobre o uso de automóveis em 20 anos, numa tentativa das autoridades de reduzir dias de poluição nocivos à saúde antes das eleições da Câmara Municipal.

Confira galeria de fotos sobre o primeiro dia da restrição de veículos em Paris

Ontem:  Para combater poluição, Paris restabelece rodízio de automóveis

Em meio a preocupações sobre a piora na qualidade do ar em uma semana em que as condições climáticas agravaram a poluição, o transporte público foi disponibilizado gratuitamente, enquanto um rodízio de carros de acordo com a numeração da placa foi implantado. Paris é mais propensa à poluição do que outras capitais europeias por causa dos subsídios ao diesel da França e seu alto número de motoristas de carros particulares.

Cerca de 700 policiais patrulharam pontos de entrada-chave para a cidade antes do amanhecer para aplicar as novas regras, em que os motoristas só podem utilizar seus carros em dias alternados, dependendo se suas placas terminarem com um número par ou ímpar.

"Este é um problema de saúde pública... e agradecemos a todos que se enquadraram", disse o ministro dos Transportes, Frederic Cuvillier, acrescentando que os primeiros resultados mostraram que filas de trânsito haviam sido reduzidas em 60 por cento na segunda de manhã.

Embora longe dos níveis registrados em algumas cidades asiáticas, a Agência Europeia do Ambiente (EEA, na sigla em inglês) registrou na semana passada, 147 microgramas de material particulado (PM) por metro cúbico de ar em Paris -em comparação com 114 em Bruxelas, 104 em Amsterdã, 81 em Berlim e 79,7 em Londres.

O último regime de restrições no país foi introduzido em 1997 para combater a poluição da fumaça causada por óleo diesel. Durou um dia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.