Cientistas tentam classificar água-viva gigante encontrada na Austrália

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Família achou criatura 'realmente magnífica' de 1,5 metro de diâmetro na Tasmânia, sul da Austrália, em janeiro

BBC

AFP/Josie Lim
A água-viva gigante foi encontrada pela família Lim quando andava na praia na Tasmânia, ilha ao sul da Austrália

Cientistas na Austrália estão tentando classificar uma nova espécie de água-viva gigante encontrada em uma praia da Tasmânia, ilha ao sul do país. Uma família encontrou a criatura de 1,5 metro de diâmetro em uma praia em janeiro.

Galeria de fotos: Russo mergulha em mar gelado do Ártico para capturar beleza de águas-vivas

Segundo a bióloga Lisa-ann Gershwin, da agência ambiental do governo australiano Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation (CSIRO), os cientistas conheciam essa espécie já há algum tempo, mas ela ainda "não foi batizada ou classificada. Estamos muito ansiosos para saber mais a respeito", disse a cientista.

Ela descreveu a água-viva gigante, que foi achada encalhada com a barriga para cima, como um "animal realmente magnífico".

Veja: Biólogo captura o mundo de cores e formas das águas-vivas do Ártico

Josie Lim e sua família alertaram os especialistas da CSIRO sobre a água-viva gigante. "Ela e os filhos encontraram a água-viva e fizeram essa foto surpreendente", disse Gershwin, que é especialista em águas-vivas.

Três metros

O que os cientistas já sabem é que a criatura encontrada na Tasmânia faz parte do grupo das águas-vivas-juba-de-leão e é uma das três novas espécies do grupo na Tasmânia que os especialistas ainda estão tentando classificar.

Essas águas-vivas "parecem com um prato com um esfregão pendurado embaixo", disse Gershwin.

Nos últimos anos, as águas na região da Tasmânia presenciaram um grande aumento no número de águas-vivas, mas os cientistas ainda não descobriram a razão exata disto. "Estamos ansiosos para descobrir porque as águas-vivas estão aumentando tanto e nestas águas do sul", afirmou Gershwin.

A maior água-viva do mundo já classificada faz parte do mesmo gênero das águas-vivas-juba-de-leão, o Cyanea. Ela foi encontrada no Atlântico Norte e no Ártico. Segundo Gershwin, a Cyanea arctica pode chegar até a três metros de diâmetro.

Leia tudo sobre: água vivaaustráliatasmânia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas