Mergulhador 'pega carona' em maior peixe do mundo

Por BBC |

compartilhe

Tamanho do texto

O alemão Martin Wilke mergulhava nos Açores quando se agarrou à barbatana de um tubarão-baleia de 10 metros

BBC

Nuno Sá/Barcroft
Martin Wilke com o tubarão-baleia: imagem inesperada

Durante um mergulho da ilha portuguesa dos Açores, no Atlântico, o alemão Martin Wilke não acreditou quando se deparou com um tubarão-baleia de 10 metros.

Como se estivesse querendo descansar um pouco, Wilke pegou carona com o animal ao se agarrar à sua barbatana.

O momento surreal foi capturado pelo fotógrafo português Nuno Sá, especialista em vida marinha, que também já encarou o gigante do oceano outras vezes.

Leia também:
Pesquisadores registram reunião de mais de 400 tubarões-baleia
Tubarão baleia ressurge nas Filipinas graças a programas de conservação
Tubarão-baleia de 6 toneladas é encontrado morto no mar da Arábia 
Vídeo: Mergulhadores libertam fêmea grávida de tubarão-baleia presa em corda

"Quando eu pulei na água, um barco pesqueiro estava ao meu em busca de atum. Quando coloquei minha cabeça na água, eu vi milhares de atuns passando rapidamente diante de mim e, de repente, vi um tubarão-baleia de 10 metros no meio deles", disse o alemão.

"No início, toda aquela ação e velocidade pareciam caóticas. Mas assim que eu mergulhei para me aproximar do tubarão-baleia, o caos deu lugar ao silêncio e à harmonia"

"O gigante se movia lentamente e veio na minha direção – e ficou parado me observando a menos de dois metros", contou.

Rastros
O fotógrafo, que estava acompanhado do especialista em vida marinha Paulo Reis, rastreou o tubarão-baleia seguindo os pesqueiro de atum.

Galeria: Na água doce e na salgada 

Já os pescadores seguem o rastro de aves mergulhadoras chamadas bobo-grande, que seguem os tubarões-baleias e atuns durante horas.

Segundo especialistas, não está claro quais as vantagens obtidas tanto pelo tubarão-baleia como pelos atuns por nadarem lado a lado.

Mas acredita-se que a rapidez do atum ajuda a pegar peixes pequenos, que se agrupam em forma circular quando ameaçados, enquanto o tubarão-baleia fornece proteção aos atuns.

Leia tudo sobre: tubarão-baleiafotosfotografia submarinapeixes

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas