Quer um bicho de estimação? Adote um elefante em perigo

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Projeto conservacionista busca recursos para manter elefantes asiáticos ameaçados de extinção no habitat natural

Reuters

Getty Images
Na imagem, um filhote de elefante asiático no zoológico de Berlim

Anna, Bella, Cinta, Dadang e Elena são cinco elefantes indonésios disponíveis para "adoção" como parte de um projeto de conservação que busca salvar os elefantes asiáticos e mantê-los em seu habitat natural.

Diferentemente do que ocorre na África, onde a maior ameaça aos elefantes são os caçadores, na Ásia é a perda de habitat que gera o risco de extinção, segundo conservacionistas do Projeto Elefante Internacional, lançado na sexta-feira em Sydney, na Austrália.

Leia mais:
Autoridades confirmam morte de 14 elefantes pigmeus na Malásia
Elefante consegue repetir palavras em coreano
Com 160 kg, elefante recém-nascido é apresentado em zoo de Berlim

Na desmatada ilha de Sumatra, elefantes são envenenados por agricultores para que não comam as lavouras, disse Leif Cocks, um dos fundadores do projeto, observando que as leis indonésias de proteção florestal são pouco respeitadas.

"Os elefantes asiáticos estão bem mais criticamente ameaçados do que os elefantes africanos porque seus números são menores", disse Cocks recentemente à Reuters por telefone.

"Os primeiros elefantes nos quais estamos nos concentrando são os de Sumatra, que realmente estão acuados. Restam 1.200, no máximo 1.600 na natureza, e são populações fragmentadas."

Cada um dos cinco elefantes disponíveis para "adoção" vem de uma manada diferente da região de Bukit Tigapuluh, em Sumatra, onde houve um rápido desmatamento nos últimos anos para dar lugar a plantações de dendê e árvores para a fabricação de papel.

Cada animal ganhou um colar com GPS, o que permite que o projeto acompanhe cada manada, tomando providências para afastá-las de áreas populosas.

O valor mínimo para a adoção é de 65 dólares australianos (68 dólares norte-americanos), e inclui atualizações regulares dos dados de GPS de cada elefante.

(Reporting adicional de Elaine Lies)

Leia tudo sobre: conservaçãoelefanteelefante asiático

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas