Navio do Greenpeace vai defender Grande Barreira de Corais, na Austrália

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Grupo protesta contra construção de terminais de carvão em áreas próximas aos corais

Reuters

Getty Images
Grande Barreira de Coral estende-se por 345 mil km² ao longo da costa australiana e constitui o maior conjunto de corais do mundo

O grupo ambiental Greenpeace celebrou nesta sexta-feira (22) a chegada a Sydney do seu novo veleiro Rainbow Warrior, que será usado na luta pela preservação da Grande Barreira de Corais da Austrália.

Os recifes, uma atração turística que rende bilhões de dólares anuais, estão ameaçados pela dragagem, pela sedimentação e pelo desenvolvimento de um porto para o embarque de carvão nos arredores. A Unesco decidirá em junho se o local deve ser listado como um patrimônio universal ameaçado.

Leia também:
Unesco alerta para ameaça na grande barreira de coral
Grande Barreira de Corais perdeu metade do tamanho em 27 anos
Austrália admite negligência na proteção da Grande Barreira de Corais
Google Street View vai mostrar a Grande Barreira de Coral da Austrália

"Ter o Rainbow Warrior aqui na Austrália para confrontar o descontrolado setor de carvão sem dúvida dá um impulso a uma campanha da qual dezenas de milhares de australianos já participam", disse David Ritter, executivo-chefe do Greenpeace australiano.

O navio de 850 toneladas tem dois mastros de 54 metros de altura em forma de A, o que permite que o ar passe por ali sem interrupções. Dessa forma, a embarcação pode navegar completamente sem o uso de combustíveis fósseis, desde que os ventos sejam favoráveis.

O Rainbow Warrior original foi bombardeado e naufragou em 1985 em um porto da Nova Zelândia.

Peter Willcox, que participou daquela tripulação como voluntário e é o capitão do novo Rainbow Warrior, disse que os ativistas não são contra a mineração, mas que "não se pode construir nove novos terminais de carvão em uma área de patrimônio universal e não experimentar um dano real"

Cerca de 400 tipos de coral, 240 espécies de aves e 1.500 espécies de peixe vivem nos 2.000 quilômetros de recifes da costa nordeste da Austrália.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas