Ministra se reúne com  ONU e Fiesp para discutir metas de biodiversidade

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo Izabella Teixeira, Brasil vai debater com o setor agrícola quais caminhos seguir para o acesso ecogenéticos na produção de alimentos e inovação tecnológica

Agência Estado

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, reuniu-se na manhã desta quinta-feira (28) com representantes da ONU, da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) para discutir metas de biodiversidade e o protocolo de Nagoya, considerado o maior pacto ambiental desde Kyoto.

Segundo a ministra, a reunião terminou com o compromisso do Brasil debater com o setor agrícola quais os caminhos que o País deve seguir. "Saímos daqui com o compromisso de trabalhar junto com a agricultura sobre quais são os caminhos que o Brasil deve trilhar para implementar a questão de acesso a ecogenéticos na produção de alimentos, inovação tecnológica e desenvolvimento", disse a ministra.

Leia também:
Parque da Bolívia tem maior biodiversidade do mundo
Governos concordam em dobrar fundos para biodiversidade em países pobres

De acordo com o secretário-executivo de Conservação da Diversidade Biológica da ONU, Bráulio Dias, uma das metas com o governo brasileiro é de voltar a discutir a legislação ambiental local. "O Brasil é dos poucos países que tem legislação nacional na área ambiental. Quando foram feitas essas legislações, elas eram muito voltadas a proibir a biopirataria e não foram voltadas a estimular o acesso aos biogenéticos, a pesquisa e ao desenvolvimento tecnológico. Se não houver (estímulo a esse acesso) não teremos novos produtos e os benefícios deles", afirmou o secretário.

A reunião, que contou também com a presença do presidente da Fiesp, Paulo Skaf, foi realizada na sede da federação das indústrias, na região da Paulista, na Capital.

Leia tudo sobre: biodiversidademeio ambiente

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas