EUA planejam oferecer acordo à BP sobre vazamento, diz jornal

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Acordo faria com que empresa pagasse 16 bilhões de dólares para arquivar processos civis e cobriria multas por danos ao meio ambiente

Reuters

Tyrone Turner / National Geographic Image Sales
A turística Orange beach, no Alabama, recebe o petróleo proveniente do vazamento da BP

O governo norte-americano e os Estados do Golfo estão considerando oferecer à BP um acordo para a empresa pagar 16 bilhões de dólares para arquivar processos civis pela explosão fatal da plataforma de petróleo Deepwater Horizon, em 2010, noticiou o Wall Street Journal.

Leia: BP admite culpa por vazamento no Golfo do México e pagará US$ 4,5 bilhões 

O acordo cobriria potenciais multas à companhia em decorrência dos danos ao meio ambiente, informou o jornal na sexta-feira, citando fontes familiarizadas com as discussões.

Não estava claro se o acordo já foi formalmente oferecido à BP; a empresa e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos se recusaram a comentar.

Entenda as consequências do vazamento no Golfo do México:
Estudos indicam danos e recuperações no Golfo do México
Governo dos EUA anuncia plano de recuperação do Golfo do México
Estudo revela que petróleo da BP entrou na cadeia alimentar
Bactérias marinhas têm potencial para digerir petróleo
Cientistas encontram corais mortos perto do poço da BP 

Um acordo poderia evitar uma batalha judicial sobre o pior derramamento de petróleo da História dos Estados Unidos, marcada para começar na segunda-feira em Nova Orleans, embora o julgamento possa começar enquanto os termos do acordo são costurados.

Um acordo também daria um número sólido sobre os custos da BP sob o Clean Water Act, que varia de 4,5 bilhões a 17,5 bilhões de dólares, assim como potenciais avaliações dos danos aos recursos naturais aos Estados sob o Ato de Poluição de Petróleo.

A BP gastou ou comprometeu 37 bilhões de dólares em limpezas, acordos e multas. Isso inclui um acordo estimado em 8,5 bilhões de dólares com a maioria dos pleiteantes e um recorde de 4,5 bilhões de dólares em multas, além de uma confissão de culpa.

A BP disse que chegaria a um acordo de "termos razoáveis", mas que está preparada para ir ao tribunal se as demandas forem "excessivas e não baseadas na realidade".

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas