Além de receber cuidados, animais ficam protegidos da caça ilegal. No ano passado, 633 rinocerontes foram abatidos no país

BBC

O ano que passou foi um ano terrível para a população de elefantes da África do Sul. No total 633 mortes dos animais foram registradas, um número recorde que deixou preservacionistas alarmados.

Leia mais:
Caça na África do Sul pode exterminar rinoceronte até 2020
Rinoceronte javanês do Vietnã está extinto, diz WWF
Rinoceronte negro ocidental é declarado extinto

Caçadores ilegais têm rinocerontes como alvo os chifres dos animais, considerados afrodisíacos por religiões tradicionais.

Assim, vários filhotes dos animais acabam ficando órfãos.

Foi esse o motivo que levou a África do Sul a criar o primeiro orfanato mundial de rinocerontes.

Veja também:
Filhotes de foca separados de mães ganham 'creche' na Holanda
Médico ajuda bebês elefantes órfãos a superar traumas
Gorilas órfãos ganham refúgio em plena selva do Congo
Cadela russa adota filhotes órfãos de tigre siberiano 
África do Sul abre orfanato para rinocerontes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.