Emissões de gases do efeito estufa caem 35% no País, aponta relatório

Resultado está relacionado com a queda do desmatamento na Amazônia. No restante do mundo, taxa subiu 9%

Agência Estado |

Agência Estado

A queda que a taxa de desmatamento da Amazônia vem apresentando nos últimos anos - que chegou ao nível de 4.656 km² entre agosto de 2011 e julho de 2012 - já pode ter promovido uma redução de 35% nas emissões totais do País entre 2005 e 2011. No resto do mundo, a taxa subiu 9%.

Entenda:
Amazônia registra menor taxa de desmatamento da história, diz ministra
Saiba como acontece o aquecimento global
Veja quem são os maiores emissores de CO2 do mundo

É o que sugere uma estimativa independente das emissões do País no período feita pelo engenheiro florestal Tasso Azevedo, consultor de clima e florestas e ex-diretor do Serviço Florestal Brasileiro. O total de emissões brutas, que era de 2,4 gigatoneladas de carbono em 2005, pode ter caído para 1,584 em 2011.

Leia também:
Degelo de solo no hemisfério Norte pode liberar dobro de carbono na atmosfera
Começa disputa entre 'ricos' e 'pobres' na Conferência do Clima em Doha

O cálculo foi divulgado na quarta-feira (28) por Azevedo para coincidir com a Conferência do Clima da ONU, que ocorre até o dia 7 em Doha, no Catar, e sai à frente do governo, que está finalizando seu relatório. O último inventário nacional é de 2010, com dados de 2005, e o novo está previsto para 2014. Como o intervalo de tempo é grande e sempre reflete o passado, "as estimativas oferecem uma ideia de como está a trajetória das emissões e a tendência em relação à meta de redução prevista na política nacional de mudanças climáticas", diz. 

As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG