BP admite culpa por vazamento no Golfo do México e pagará US$ 4,5 bilhões

Empresa fez acordo para pagar indenizações e pôr fim às acusações criminais relacionadas a um dos maiores vazamentos de petróleo da história, que matou 11 pessoas em 2010

Agência Estado |

Agência Estado

A empresa britânica de petróleo BP anunciou que chegou a um acordo com o Departamento de Justiça dos EUA para resolver fora dos tribunais todas as acusações criminais relacionadas à explosão da plataforma Deepwater Horizon, no Golfo do México, em 2010, que causou a morte de 11 trabalhadores e um dos maiores vazamentos de petróleo de todos os tempos.

Infográfico do iG: A evolução diária do vazamento de petróleo no Golfo do México

A BP admitiu sua culpa no acidente e pagará ao Departamento de Justiça uma indenização de US$ 4 bilhões, ao longo de cinco anos. O acordo também inclui a solução de um processo da Securities and Exchange Comission (SEC, a CVM dos EUA), com indenizações de US$ 525 milhões a serem pagas ao longo de três anos. Os acordos dependem de aprovação por um tribunal.

Entenda as consequências do vazamento no Golfo do México:

Estudos indicam danos e recuperações no Golfo do México

Governo dos EUA anuncia plano de recuperação do Golfo do México

Estudo revela que petróleo da BP entrou na cadeia alimentar

Bactérias marinhas têm potencial para digerir petróleo

Cientistas encontram corais mortos perto do poço da BP

A empresa também anunciou que concordou em tomar medidas adicionais, sob supervisão judiciária, para melhorar a segurança de suas operações no Golfo do México. Como resultado do acordo, a BP vai aumentar sua provisão para indenizações e multas relacionadas ao acidente em US$ 3,85 bilhões; até o fim de setembro, a empresa havia provisionado um total de US$ 38,1 bilhões para isso. As informações são da Dow Jones.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG