Fêmea foi encontrada em uma plantação de dendezeiros. Primatas são rotineiramente vítimas de agressões por fazendeiros na Indonésia

EFE

Um orangotango fêmea da ilha de Bornéu conseguiu sobreviver depois de levar mais de 100 tiros com balas de chumbo disparados por um desconhecido com uma espingarda de ar comprimido, confirmaram nesta quinta-feira (25) as autoridades indonésias.

A primata, chamada Aan, foi encontrada neste mês com 37 tiros na cabeça e outros 67 no resto do corpo, em uma plantação de dendezeiros.

Leia também:
Mãe orangotango vê filhotes pela 1ª vez após cirurgia na Indonésia
Livro de ativista mostra 'cruzada' para salvar orangotangos
Plantações de dendê cercam habitat de orangotangos em Sumatra

Os especialistas que a atenderam desde então acreditam que, embora tenha perdido um olho, a fêmea já esteja fora de perigo e apontam como sinal de melhoria o fato de que tenha começado a comer. 

Esta não é a primeira vez que os orangotangos são vítimas de agressões quando entram em plantações da Indonésia.

A população dos primatas e seu habitat natural foram reduzidos nos últimos anos devido ao desmatamento ilegal florestas por parte das empresas madeireiras e às plantações de dendezeiros.

Um estudo da organização Nature Conservacy denuncia que 750 orangotangos foram mortos por caçadores no último ano na parte indonésia da ilha de Bornéu. Os especialistas acreditam que ainda haja cerca de 55 mil orangotangos vivos nas ilhas de Bornéu e Sumatra. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.