Custo das catástrofes naturais triplicou em 30 anos

Relatório do Banco Mundial afirmou que embora nenhum país tenha como evitar o risco de uma catástrofe natural, todos podem reduzir sua vulnerabilidade

AFP |

AFP

AFP
Cachorro vaga em meio a escombros da cidade de Teresópolis (16.01.2011)

O custo financeiro das catástrofes naturais triplicou nos últimos 30 anos e alcançou um total de 3,5 trilhões de dólares, segundo avaliação publicada nesta quarta-feira (10) pelo Banco Mundial e o governo do Japão.

"Necessitamos de uma cultura de prevenção", afirmou o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, em um comunicado conjunto com o governo japonês, e assegurou que apesar de "nenhum país ter como evitar o risco de uma catástrofe natural, todos podem reduzir sua vulnerabilidade".

Leia mais:
Forte terremoto provoca tsunami e mata centenas no Japão
Chuvas causam maior tragédia natural do País em número de mortos
Especialistas explicam a causa da tragédia na serra fluminense
Especialistas dizem: mundo não está acabando, só está superlotado
Climas extremos vão piorar com mudança climática, diz ONU
Cientistas confirmam que aquecimento global intensifica enchentes
Em 2010, Amazônia enfrentou maior seca dos últimos cem anos

"A prevenção pode ser muito menos custosa que a reposta a uma catástrofe natural", acrescentou Jim em Tóquio, onde esta semana se realiza a assembleia anual do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional.

Nos últimos dez anos, o Banco Mundial financiou atividades relacionadas com catástrofes naturais que permitiram salvar vidas em 92 países distintos por um valor próximo dos 18 bilhões de dólares.

Todos os governos têm interesse em integrar a gestão de riscos naturais em seu planejamento e em seus programas de investimento, segundo os autores do comunicado conjunto.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG