Elevação de status do Pnuma perde força diante de oposição dos ricos

Segundo negociador-chefe do Brasil, só há consenso para o fortalecimento do órgão, mas não para subida de nível de estrutura na ONU

Raphael Gomide, iG Rio de Janeiro |

A elevação do status do Pnuma (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) ao nível de agência especializada perdeu força nas negociações da Rio+20 , apesar de este ser um tema caro aos países em desenvolvimento, em especial da África, que abriga o órgão, único no continente. Esse é um dos principais temas de entrave dos debates entre os representantes dos países e blocos para a finalização do documento principal da conferência.

Veja a cobertura completa da Rio+20

Diante da resistência dos países ricos em aumentar o poder e a estrutura do órgão, o Pnuma aparentemente deverá se contentar em subir apenas um degrau, passando a ter sua importância mais reconhecida efetivamente e menos negligenciada, embora ainda sem o status de agência.

"Nesta fase das negociações, estamos concentrados no fortalecimento e em encontrar medidas práticas para o Pnuma ter esse papel reforçado e os meios de exercer esse papel reforçado. A transformação ou não em agência especializada é posterior ao fortalecimento", afirmou o negociador-chefe do Brasil, Luiz Alberto Figueiredo Machado.

Para o diplomata brasileiro, que não revelou a posição do País quanto ao tema, essa possibilidade é remota. "Como as negociações se colocam hoje, não há consenso claro em se transformá-lo em agência especializada, mas sim no seu fortalecimento e em dar ao Pnuma meios de atuação", declarou.

    Leia tudo sobre: pnumaonurio20programa das nações unidasmeio ambiente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG