Austrália vai criar maior reserva marinha do planeta

País anunciou que novo parque deve cobrir área de 3,1 milhões de quilômetros quadrados no oceano, que inclui o Mar de Corais

BBC |

BBC

Getty Images
Recife de corais na Austrália: novas reservas cobrirão 3,1 milhões de metros quadrados

Antecipando sua participação na conferência ambiental Rio+20, a Austrália anunciou que vai criar o maior conjunto de reservas marinhas do planeta.

Os parques nacionais devem cobrir uma área de 3,1 milhões de quilômetros quadrados no oceano, que inclui o Mar de Corais.

Serão colocadas restrições sobre a pesca e exploração de petróleo e gás na área, que abrange mais de um terço dos territórios marítimos da Austrália.

O anúncio foi feito pelo ministro do Meio Ambiente da Austrália, Tony Burke, que participará da Rio+20 na próxima semana ao lado da primeira-ministra do país, Julia Gillard.

Leia mais:
ONU pede mais discussões sobre proteção dos oceanos na Rio+20
Cientistas defendem reservas naturais oceânicas itinerantes
Mudança nos oceanos pode acabar com vida marinha ainda neste século
Vazamentos pequenos têm grandes consequências, diz oceanógrafa
Austrália quer criar maior parque marinho do mundo

"É hora de o mundo tomar medidas para a proteção dos nossos oceanos – e a Austrália hoje está tomando a liderança nesse movimento", disse Burke.

O projeto para a reserva, que começou a ser formulado há alguns anos, será implementado depois de um processo de consultas.

No ano passado, o governo australiano já havia anunciado planos para proteger a vida marinha do Mar de Corais, uma área de quase 1 milhão de quilômetros quadrados.

Fauna diversificada
O Mar de Corais tem uma fauna diversificada que inclui tubarões e atuns, além de recifes tropicais e cânions de águas profundas.

Localizado próximo à costa de Queensland, no nordeste da Austrália, o local também abriga os destroços de três navios americanos, que afundaram na batalha do Mar do Corais, em 1942.

Leia também:

"Temos de ficar acima de interesses de curto prazo", diz Zukang, da Rio+20
Contratempos marcam 1º dia da Rio+20 no Parque dos Atletas
União Europeia espera que Rio+20 gere resultados ambiciosos e concretos
"Você poderia viver sem esse parágrafo?"
Dilma defende crescimento com respeito ao meio ambiente

O conjunto de reservas ecológicas marinhas também incluirá a Grande Barreira de Corais, classificada como patrimônio da humanidade pela Unesco.

A ideia do governo australiano é aumentar o número de parques nacionais marinhos de 27 para 60.

Ambientalistas, porém, consideram as medidas insuficientes e pedem uma proibição total da pesca comercial no Mar de Corais. Alguns também criticam o fato de que a exploração de petróleo e gás continuará a ser permitida perto de áreas protegidas, especialmente no oeste do país.

A organização Australian Conservation Foundation, por exemplo, lamenta que o plano para a criação das reservas continue a permitir a pesca de atum em áreas protegidas, mas reconhece que trata-se de um grande feito em termos de conservação dos oceanos.

Atualmente, a maior reserva marinha do planeta é a das Ilhas Chagos, no Oceano Índico, criada pela Grã-Bretanha em 2010. No total, essa reserva tem 545 mil quilômetros quadrados.

    Leia tudo sobre: rio20rio+20austráliaoceanos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG