Organização de Gorbachev busca compromisso político na Rio+20

Cruz Verde Internacional, fundada pelo ex-presidente da URSS, quer obrigar líderes a apresentar soluções concretas para as mudanças climáticas

EFE |

EFE

A Cruz Verde Internacional, organização fundada pelo ex-presidente da União Soviética Mikhail Gorbachev, pediu nesta segunda-feira para os líderes que estarão na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20 apresentarem soluções concretas contra a mudança climática.

"O que queremos é liderança. A liderança não se expressa detectando os problemas, mas apresentando solução. Até o momento, nenhum dos mais de cem líderes que participarão da Rio+20 apresentou alguma ideia. Precisamos resolver esse problema agora", assinalou Alexander Likhotal, presidente da Cruz Verde. "O desenvolvimento sustentável não será nunca alcançado se não lutarmos previamente contra a mudança climática", completou Adam Koniuszewki, diretor da comissão de alto nível sobre Mudança Climática estabelecida pela Cruz Verde.

O ex-presidente da União Soviética iniciou essa organização com a intenção de estimular "uma resposta internacional urgente" diante dos riscos da mudança climática. No próximo dia 18 de junho, quatro dias antes do início da Rio+20, a Cruz Verde apresentará um documento contendo um resumo com as principais consequências da mudança climática, os benefícios da ação preventiva e o pedido de uma decisão política urgente.

"A mudança climática é só a ponta da crise sistêmica que afrontamos. Isso traz ameaças existenciais à estabilidade global e a segurança que podem sacudir os alicerces da civilização moderna", diz a declaração. "É o maior desafio da próxima década. Portanto, deveríamos enfrentar esta crise sistêmica com soluções adequadas baseadas no conhecimento cientifico e centrado diretamente nas causas e no impacto da mudança climática", completa o texto.

Concretamente, essa declaração possui o objetivo de implementar medidas de redução na emissão de poluentes, de preservar o capital natural e recuperar ecossistemas e de empreender uma adaptação rápida ao impacto inevitável da mudança climática, além de reorientar a economia com um enfoque sustentável e mobilizar os recursos financeiros necessários para essas transformações. 

    Leia tudo sobre: RIO+20rio20mudanças climáticas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG