Jovens do mundo discutem propostas para a Rio+20

Cerca de 3 mil pessoas de 110 países se reúnem amanhã para preparar um documento com propostas e sugestões nacionais que serão levadas ao encontro internacional

Agência Estado |

Agência Estado

Jovens do mundo inteiro se reúnem a partir de sábado no Centro de Convenções Sulamérica, na região central do Rio, para debater uma pauta comum e tentar dar voz às suas reivindicações durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20.

Especial do iG sobre a Rio+20

Leia também:  ONU dispara alarme ambiental antes da Rio+20

A expectativa é de que 3 mil jovens de 110 países participem das discussões e da elaboração de um documento que será lido para os chefes de Estado durante a reunião de cúpula, entre os dia 20 e 22. O evento "Youth Blast - Conferência da Juventude para a Rio+20" vai até terça-feira.

Nos últimos dois dias cerca de 500 jovens brasileiros ocuparam as salas de reunião e plenárias construídas no centro de convenções para preparar um documento com propostas e sugestões nacionais que serão levadas ao encontro internacional.

Decreto:  Governo dobra diárias para servidores durante Rio+20

"Resolvemos bancar esses dois dias de encontro com jovens brasileiros para ajudar a aproximar o Brasil da Rio+20. Vamos ter três minutos para falar na reunião de cúpula. Isso não é pouco se levarmos em consideração que cada chefe de Estado poderá falar por sete minutos", explicou Leonardo Rodarte, 23 anos, formado em Relações Internacionais, um dos integrantes da organização do evento.

Na sexta-feira, participantes da Youth Blast se mobilizaram para tornar o encontro um dos assuntos mais comentados nas redes sociais. Os grupo de jovens brasileiros debateu a geração de empregos para a juventude, o combate à pobreza, o direito à cidade, política para a juventude rural, entre outros temas.

Graduado em comunicação social, Pedro Telles, 24, será um dos oito representantes da juventude na delegação brasileira da Rio+20. Para ele, a participação dos jovens não pode se limitar à elaboração de pautas e nem se contentar em ser um dos temas conferência. "Também temos que atuar como agentes dessa construção. A gente tem que aproveitar esse momento para colocar a juventude como ator fundamental para debater", disse Telles. "Não somos apenas um tema."

    Leia tudo sobre: rio20rio+20

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG