Guia Rio+20 reúne informações para participantes

Disponível na internet, publicação apresenta ao público do evento os objetivos e os setores envolvidos no debate

AE |

selo

Para orientar os participantes sobre os debates e atividades paralelas à Rio+20 , o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) lançou na tarde desta quarta-feira (30) no Rio de Janeiro um guia com as principais informações relacionadas à conferência. O Guia Rio+20, disponível para download no site do conselho ( http://www.cebds.org.br/media/uploads/pdf/guia_riomais20.pdf ), apresenta ao público do evento os objetivos, os setores envolvidos no debate e principais temas que serão abordados pelos chefes de estados na Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável.

Veja a cobertura completa sobre a conferência Rio+20 , que acontece em junho

O Guia+20 também apresenta informações práticas para os participantes do evento, como opções de deslocamento para os locais da conferência. A publicação também discute os objetivos e desafios da Rio+20, apresentando os diferentes atores envolvidos no evento. A iniciativa partiu do conselho que reúne empresários e pesquisadores da questão ambiental no País. "Na Rio 92, a ideia de sustentabilidade era só um sonho. Hoje temos o conhecimento para tornar isso real, mas precisamos acelerar este processo", afirmou a presidente do conselho, Marina Grossi. Segundo ela, com investimentos de 2% do Produto Interno Bruto (PIB) global seria possível começar uma transição rumo a uma economia de eficiência de recursos.

A proposta seria investir o montante em melhorias nos processos de agricultura, turismo, indústria, gestão de resíduos e outros setores chaves. "Também precisamos caminhar para a definição de um outra classificação para o PIB, que englobe qualidade de vida e impacto ambiental. Essa integração é importante, mas não acontece ainda".

Para o pesquisador da Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável (FBDS), Israel Klabin, o maior obstáculo para a conferência é a falta de engajamento das lideranças globais. "Faltam estadistas para resolver a questão. Os verdadeiros estadistas surgem em momentos de crise, e nós estamos galopando para um desses momentos", afirmou.

    Leia tudo sobre: rio20rio+20

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG