Fundador da Ong Sea Shepherd é detido na Alemanha

Paul Watson se envolveu em um acidente marítimo na Costa Rica, enquanto gravava o documentário "Sharkwaters"

EFE |

EFE
Paul Watson foi detido na Alemanha por causa de um incidente marítmo na Costa Rica. Na foto, o fundador da Sea Sheperd em junho de 2011
O fundador da organização ambientalista Sea Shepherd, o capitão canadense Paul Watson, foi detido na Alemanha por causa de um incidente marítimo com um navio da Costa Rica. A Sea Shepherd confirmou a informação nesta segunda-feira (14) na  Austrália.

Watson, de 59 anos, foi detido no sábado (12) passado na cidade de Frankfurt por causa do pedido de extradição solicitado pelas autoridades costarriquenhas, que o acusam de "violação do tráfego marítimo" em águas de alto-mar perto da Guatemala.

A Sea Shepherd indicou que a suposta ofensa ocorreu quando Watson, conhecido por suas campanhas contra a caça de baleias na Antártida, estava filmando em 2002 o documentário "Sharkwaters", sobre uma operação ilegal para extrair barbatanas dos tubarões a cargo da embarcação costarriquenha Varadero.

Leia mais:
Sea Shepherd obstrui baleeiro japonês nas águas da Antártida
Japão encerra mais cedo a caça às baleias após ação de ativistas

"Sob as ordens das autoridades guatemaltecas, a Sea Shepherd deu instruções à tripulação de Varadero para que cessassem com suas atividades e voltassem ao porto para enfrentar as acusações contra si", segundo um comunicado de imprensa da organização.

"Quando escoltavam o Varadero rumo ao porto, mudou a situação e um canhoneiro guatemalteco foi enviado para interceptar a tripulação do Sea Shepherd", acrescentou a ONG.

A tripulação do Varadero supostamente acusou os ecologistas de tentar matá-los, mas a organização disse que tem um vídeo que desacredita estas afirmações.

"Para fugir do navio armado guatemalteco, a Sea Shepherd navegou rumo à Costa Rica, onde descobriu outras atividades ilegais ao ver milhares de barbatanas secas de tubarão nos tetos dos prédios industriais", diz a nota.

A Sea Shepherd considera que é provável que se desprezem as acusações contra Watson, que recebe a assistência dos parlamentares europeus Daniel Cohn Bendit, e José Bové.

A ONG deve continuar em junho sua campanha no Pacífico Sul contra o massacre de tubarões para extrair suas barbatanas, produto utilizado principalmente para preparar sopas.

    Leia tudo sobre: sea sheperdpaul watson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG