Navio brasileiro naufragado na Antártida está vazando combustível

Marinha chilena confirmou que uma expedição binacional descobriu o vazamento de uma quantidade não confirmada de diesel

AFP |

Reprodução
Embarcação teria afundado por compressão sofrida pelo acúmulo de gelo
Uma expedição binacional das Marinhas do Brasil e do Chile detectou vazamento de combustível em um navio brasileiro que naufragou há um mês na Antártida tendo a bordo quatro passageiros que faziam um documentário e foram resgatados ilesos.

A embarcação 'Mar Sem Fim', do empresário João Lara Mesquita, afundou na baía Fildes, a uma profundidade de 10 a 12 metros, levando em seus tanques 8.000 litros de combustível.

Leia mais:
Navio privado brasileiro afunda na Antártida

Incêndio em estação brasileira na Antártida deixa dois mortos

Uma quantidade não informada deste combustível foi liberado nas águas antárticas, segundo a expedição binacional.

"Nove homens da Armada do Chile e da Marinha do Brasil entraram nas águas antárticas para verificar os níveis de contaminação na área onde está afundado o navio brasileiro", destacou a Marinha chilena em um comunicado.

Nessa expedição "se confirmou um vazamento de combustível diesel proveniente dos tanques da embarcação, que armazenam um total aproximado de 8.000 litros. Além disso, foram retirados os resíduos sólidos produtos do naufrágio, como tonéis de benzina vazios, flutuadores e cilindros de gás que estavam presos no gelo", acrescentou o texto.

Os homens tentam selar os tanques para evitar que o diesel continue vazando, explicou o capitão de fragata Eduardo Rubillar à Televisão Nacional do Chile.

"A ideia é trazer o iate à tona e selar seus tanques", disse Rubillar.

O iate naufragou em 7 de abril passado, devido a uma compressão do gelo e das condições climáticas adversas.

A embarcação levava quatro brasileiros que faziam um documentário sobre a navegação e a paisagem da Antártida, e que foram resgatados três dias depois do naufrágio pelo pessoal militar de uma base antártica chilena, situada 1.200 km ao sul do continente americano.

    Leia tudo sobre: chilebrasilacidentenaufrágioantártida

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG