Ártico tem aumento de espécies marinhas e baixa de aves

Especialistas estudaram a evolução de 890 populações de 323 espécies de vertebrados na região

AFP |

Getty Images
Belugas nadam no litoral do Canadá
A população de mamíferos e peixes aumentou no Ártico, mas a de pássaros diminuiu, diz um informe científico apresentado nesta segunda-feira, numa conferência científica em Montreal, Canadá, como parte do Ano Polar Internacional 2012.

O documento, preparado para o Conselho do Ártico pelos especialistas do programa de vigilância da biodiversidade circumpolar é o resultado de um estudo sobre a evolução de 890 populações de 323 espécies de vertebrados na região Ártica entre 1970 e 2007.

A redução da população de pássaros pode estar ligada às mudanças no clima, mas suas causas podem variar entre uma espécie e outra.

Leia mais:
Orca branca adulta é vista 'pela primeira vez' na natureza
Aquecimento global torna aves mais promíscuas
Cientistas querem aumentar população de ursos polares em zoos
Redução do gelo no Ártico causa migração de espécies do Pacífico

Esse declínio pode ser o início de um processo de longo prazo, que deverá ser acompanhado, destacou o informe. E contrasta com o aumento espetacular da quantidade de peixes observado no oceano Pacífico, quando no Atlântico acontece o contrário, uma baixa.

Já a população de mamíferos, aumenta em toda a região, segundo o estudo. Mas algumas espécies, como a baleia cinzenta, a boreal e a morsa da Groenlândia, não voltaram a alcançar seus níveis históricos.

As populações de vertebrados marinhos tendem a aumentar nos Oceanos Ártico e Pacífico, e a diminuir no Atlântico Norte.

A conferência do Ano Polar 2012 reúne mais de 2.000 especialistas em Montreal de 22 a 27 de abril.

    Leia tudo sobre: árticociênciasmeioambiente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG