Mamíferos tinham as dimensões do elefante, há 20 milhões de anos

Estudo afirma que grandes mamíferos reduziram seu tamanho rapidamente para sobreviver à falta de alimentos

AFP |

AP
Estudo afirma que evolução fez com que animais, do tamanho de um gato, chegassem a ter as dimensões de um elefante
Uma equipe internacional de cientistas determinou que os mamíferos terrestres atingiram a massa corporal máxima em 20 milhões de anos, uma evolução que fez com que animais, do tamanho de um gato, chegassem a ter as dimensões de um elefante, de acordo com um estudo publicado nesta segunda-feira nos Anais da Academia Americana de Ciências (PNAS).

Para os mamíferos marinhos, como as baleias, foi necessário a metade do tempo para alcançar seu tamanho, indicaram os pesquisadores, entre eles Jessica Theodor, da Universidade de Calgary (centro-oeste do Canadá), para quem os animais aquáticos tiveram acesso a alimentos muito mais nutritivos que os que vivem em terra.

Além disso, o fato de evoluir na água, não necessita tanta estruturas ósseas e musculares para suportar o peso do corpo, como no caso dos grandes mamíferos de terra firme.

Os cientistas se surpreenderam, também, ao descobrir que os grandes mamíferos reduziram seu tamanho rapidamente (algumas vezes até dez vezes mais rápido que outros) para sobreviver à falta de alimentos, sobretudo nas ilhas.

"Um grande número de espécies que foram reduzindo de tamanho" como o mamute e o hominídeo anão descoberto na Ilha das Flores, na Indonésia, "finalmente desapareceram", explicou Jessica Theodor durante entrevista à AFP.

Leia mais:
Infográfico: Veja quais são os maiores animais do mundo
Mamíferos com placenta surgiram há 160 milhões de anos
Estudo do DNA de mamíferos possibilita descoberta de novos tratamentos médicos

Segundo ela, 90% das espécies que existiram na Terra se extinguiram.

"Nosso estudo revela, pela primeira vez a história, em grande escala, dos mamíferos em termos de ritmo de crescimento", continuou a cientista.

"Este enfoque difere da maioria das pesquisas sobre a evolução dos mamíferos que se concentram na microevolução, onde as mudanças se produzem em espécies animais específicas", destacou.

Os mamíferos começaram a aumentar de tamanho rapidamente depois da extinção dos dinossauros há 65 milhões de anos, acelerando o desenvolvimento para chegar a seu tamanho máximo nos 20 milhões de anos que se seguiram.

O estudo se concentrou em 28 tipos diferentes de mamíferos presentes nos últimos 70 milhões de anos na África, Eurásia, Américas do Norte e do Sul, e em todos os oceanos.

    Leia tudo sobre: euacanadábiologiapaleontologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG