Falha em componentes da nave levou a adiamento de, no mínimo, 48 horas na partida final do Endeavour para a Estação Espacial

O lançamento desta sexta-feira seria o último do ônibus espacial Endeavour
AP
O lançamento desta sexta-feira seria o último do ônibus espacial Endeavour
A Nasa informa que o lançamento final do ônibus espacial Endeavour, previsto para a tarde desta sexta-feira (29), foi suspenso, por conta de uma falha nos aquecedores de duas unidades de energia da nave.

Uma nova tentativa não deve acontecer antes de domingo, mas o comentarista oficial do lançamento, George Diller, disse que provavelmente não haverá lançamento antes de segunda-feira.

“Eles estão tentando avaliar o que será necessário e de quanto tempo vão precisar”, disse Diller. “Ainda não sabemos o que está errado, ou por que esses aquecedores falharam”.

O comandante da missão, Mark Kelly, e sua tripulação já estavam a caminho da plataforma de lançamento quando o adiamento foi definido. A van com os astronautas deu meia-volta e retornou ao alojamento da tripulação.

A família Obama, que iria assistir à partida do ônibus espacial, ainda não havia chegado à Flórida quando o lançamento foi cancelado.

Por volta do meio-dia, hora local (13h00 em Brasília) a NASA informou que dois aquecedores de uma unidade auxiliar de energia haviam falhado. Engenheiros não foram capazes de entender o problema, e se sentiram inseguros em permitir que o lançamento, previsto para as 16h47 (hora de Brasília) prosseguisse.

Há a suspeita de um curto-circuito.

Três unidades de energia fornecem pressão hidráulica para os motores principais da nave durante o lançamento, e para o trem de pouso e os freios, durante o pouso. São componentes cruciais, e têm de estar em perfeitas condições antes de cada lançamento.

Além do presidente Barack Obama, da primeira-dama MIchelle e das duas filhas do casal, também estaria deveria estar presente a congressista Gabrielle Giffords. Em janeiro, ela foi atingida por um tiro na cabeça durante um ato político. Ela é casada com o comandante Kelly.

O Endeavour é o ônibus espacial mais jovem da frota original, de seis aparelhos, e transportará à Estação Espacial Internacional (ISS) o espectrômetro magnético Alpha 2 (AMS), um módulo experimental em física fundamental que será utilizado para investigar mistérios como a existência da antimatéria ou a natureza da matéria escura, invisível.

O Endeavour "nasceu da tragédia do Challenger", afirmou a Nasa, em um texto onde lembra que a explosão daquele ônibus espacial em 1986 levou o Congresso a autorizar, um ano depois, a construção de outra nave espacial.

A nave foi lançada pela primeira vez ao espaço em 1991 e seu último voo, na sexta-feira às 19H47 GMT (16H47 de Brasília) para uma missão de 14 dias, será o número 25 de sua carreira.

A tripulação de seis membros é formada por cinco americanos e um italiano, o astronauta Roberto Vittori, da Agência Espacial Europeia.

Quando o Endeavour regressar à Terra, se tornará o segundo ônibus espacial da frota a se aposentar.

O protótipo Enterprise nunca voou ao espaço e o Columbia explodiu em 2004, quando voltava à Terra. O Discovery fez seu último lançamento em fevereiro e voltou em março, enquanto o Atlantis partirá para sua última missão em junho.

(com informações da AP e da AFP)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.