Jogos já eram importantes há 4 mil anos

Escavações em ruínas do Paquistão mostraram que os jogos tinham significado social na Idade do Bronze

iG São Paulo |

Elke Rogersdotter/GU
Complexo urbano no Vale do Indo onde jogos de mais de 4 mil anos foram encontrados
O hábito de jogar era um elemento central na vida das pessoas há quatro mil anos. Foi o que revelou uma teses de arqueologia da Universidade de Gothenburg, que investigou o significado social do fenômeno dos jogos na Idade do Bronze no Vale Indo, atual Paquistão.

Não é raro que arqueólogos encontrem em escavações de assentamentos antigos objetos relacionados a jogos, embora estes tipos de descoberta sejam muitas vezes ignorados.

"Eles têm sido considerados como sinais de passatempos inofensivos e, portanto, considerados menos importantes para o estudo, ou têm sido interpretados com base de rituais ou como símbolos de status social", explica a autora da tese de Elke Rogersdotter.

Ela tem estudado artefatos relacionados a jogos em escavações nas ruínas da antiga cidade de Mohenjo-daro, no Paquistão. Os vestígios constituem o maior aglomerado urbano da Idade do Bronze no Vale do Indo, um complexo cultural da mesma época do Egito antigo e da Mesopotâmia. O assentamento é difícil de interpretar. Os arqueólogos não encontraram, por exemplo, nenhum vestígio de templos ou palácios, o que dificulta elaborar hipóteses sobre como ele era administrado.

O estudo de Elke Rogersdotter teve um resultado surpreendente. Quase um décimo do que foi encontrado nas ruínas está relacionado com jogos. Os achados incluem diferentes tipos de dados e peças de jogos. "A quantidade acentuada de objetos e a distribuição destes objetos mostra que jogar já era um hábito importante na vida das pessoas há mais de 4.000 anos", diz Elke.

"A razão para que jogos sejam muitas vezes ignorados ou reinterpretados em escavações arqueológicas é provavelmente parte da incongruência do pensamento científico com o fenômeno irracional de jogos e brincadeiras", acredita Elke.

    Leia tudo sobre: arqueologiajogos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG