Início do ano foi o mais quente já registrado

NOAA diz que os primeiros quatro meses de 2010 foram os mais quentes registrados pelo órgão. Abril também bateu recorde

iG São Paulo |

Os primeiros quatro meses de 2010 foram os mais quentes da história, segundo relatório preliminar divulgado hoje pela agência americana de oceanos e atmosfera (sigla em inglês, NOAA). As temperaturas combinadas da superfície terrestre e dos oceanos foi 13,3°C, o que é 0,69° mais quente que a média do século XX, que foi de 13,7°C. As temperaturas do mês de abril, isoladamente, também foram recorde: média de 14,5°C, superando a média histórica do século passado em 0,76°.

Os oceanos estiveram cerca de meio grau mais quentes no mês passado, em relação à média de 16°C. O fenômeno foi observado especialmente nas regiões equatoriais dos oceanos, em especial o Atlântico. Em terra, o calor foi especialmente mais forte no Canadá, Alasca, sul dos Estados Unidos, Austrália, sul da Ásia, e norte da África e da Rússia. Alguns locais tiveram temperaturas menores que a média, entre eles Mongólia, Argentina, leste da Rússia e China.

O estudo também mostra que é o 11º ano em que a cobertura de gelo no Ártico está abaixo do considerado normal, com 5,7 milhões de quilômetros quadrados. Ainda assim, é a maior área de gelo da região desde 2001.

Getty Images
Boas notícias: apesar do calor global, a cobertura de gelo do Ártico é a maior desde 2001. Na foto, o mar gelado do norte da Groenlândia

    Leia tudo sobre: aquecimento globaloceanosártico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG