Hóspedes educadas, formigas sabem de longe qual é a sua árvore

Cientistas peruanos descobriram espécie de formiga que consegue reconhecer a árvore onde vive por sua estrutura química

The New York Times |

As formigas da espécie Pseudomyrmex triplarinus vivem em profundos canais nos caules e troncos das árvores Triplaris americana , onde conseguem abrigo e ingerem açúcar, gordura e proteína fornecidos pela árvore. Como recompensa, elas picam os animais que tentam comer as folhas das árvores e afastam plantas que crescem perto delas.

Agora os pesquisadores descobriram uma forma de distinguir uma planta estranha de sua forma natural.

Os cientistas, que trabalham no Peru, descobriram que as formigas expurgaram mudas que brotavam próximo às suas árvores. Elas também removeram de 80 a 100 por cento das folhas estranhas experimentalmente fixadas ao tronco, comparando-se com apenas 10 a 30 por cento das folhas da T. americana.

E então os investigadores trataram tiras idênticas de papel absorvente com extratos de cera da folha da T. americana ; com extratos da T. poeppigiana , uma espécie bem próxima; ou com solventes puros como controle. As formigas atacaram as tiras de controle com mais frequência do que as da T.poeppigiana, e as da T. poeppigiana com mais frequência do que as tiras da T. americana .

Isso sugere que as formigas conseguiam, em um nível considerável, reconhecer o extrato independentemente da forma ou a textura do material que carregavam.

“Essas formigas são muito protetoras de sua árvore acolhedora”, diz Jorge M.

Vivanco, um dos autores do estudo e professor de biologia da Universidade Estadual do Colorado. “Não importa se é humano, animal, um inseto ou outra planta_elas irão atacar. A forma como elas conseguem diferenciar a árvore acolhedora de outros tipos de plantas é a principal contribuição para este papel”.

O estudo foi publicado na semana passada no jornal Biotropica.

    Leia tudo sobre: formiga

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG