Homens usavam ferramentas afiadas há 75 mil anos

Pesquisa mostra que habilidade estava presente 55 mil anos do que o imaginado

Alessandro Greco, especial para o iG |

Science/AAAS
Ferramenta afiada encontrada na caverna Blombos
A capacidade humana de fazer ferramentas afiadas é bem mais velha do que se imaginava. Uma equipe liderada por Paola Villa, da Universidade do Colorado, em Boulder, Estados Unidos, encontrou este tipo de artefatos na caverna Blombos, na África do Sul. O resultado da pesquisa foi publicado nesta quinta na revista Science.

As ferramentas são da Idade da Pedra Lascada é retrocedem em 50 mil anos a data inicial do uso deste tipo de artefato por seres humanos. A tecnologia permitia fazer pontas afiadas e pode ter dado ao homem desta região, segundo os pesquisadores, uma vantagem competitiva quando eles migrarão para fora da África há cerca de 60 mil anos.

Para criar os artefatos, o homem primeiramente usava ferramentas similares ao martelo para dar à eles um formato inicial e depois, com um osso de animal ou outro material, fazia pressão na ponta para afiá-lo. “A aplicação desta técnica inovadora permitiu um maior controle na hora de desbastar...resultando em pontas mais finas, estreitas e afiadas em artefatos de duas faces”, afirmam os pesquisadores no artigo.

Antes da descoberta na caverna de Blombos as evidências mais antigas desta tecnologia eram de cerca de 25 mil anos atrás na França e na Espanha. 

    Leia tudo sobre: ferramentahomemblombosáfrica do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG