Fungos prejudiciais à saúde crescem em máquinas de lavar louça

Estudo mostrou que 56% das máquinas analisadas apresentavam fungo capaz de provocar doenças em humanos

AFP |

Cientistas encontraram um fungo possivelmente nocivo que cresce em máquinas de lavar louça, sobrevivendo a altas temperaturas, a altas doses de detergentes e a tipos de águas ácidas e alcalinas.

Um fungo negro chamado Exophiala dermatitidis foi encontrado com o fungo E. phaeomuriformis em amostras tiradas de máquinas de lavar louça em 189 lares de 101 cidades em seis continentes.

Getty Images
Pesquisadores identificaram fungo capaz de sobreviver às temperaturas e às altas doses de detergente
O resultado do estudo indica que 56% das máquinas de lavar louça apresentavam o fungo na borracha de vedação da porta do eletrodoméstico.

Ambas as espécies "são conhecidas por serem capazes de causar doenças sistêmicas em humanos e frequentemente colonizam os pulmões dos pacientes com fibrose cística," indica o estudo.

Os fungos são organismos "extremófilos" que raramente são encontrados na natureza. Isso sugere que registraram uma benefício evolutivo ocupando um nicho doméstico, encontrando um ambiente ideal no calor e na umidade.

O estudo foi apresentado na última edição do jornal Fungal Biology, publicado pela British Mycological Society.

O estudo não se concentrou em analisar se o fungo da máquina de lavar louça apresenta alguma ameaça á saúde.

Ele indica que "outros estudos são necessários", dado o risco de mistura genética neste ambiente incomum.

"A coexistência de diferentes genótipos das mesmas espécies permite possivelmente uma recombinação genética, gerando novos genótipos com potenciais patogênicos desconhecidos," indica o jornal.

Outras espécies microscópicas encontradas em máquinas de lavar louça foram membros dos grupos Aspergillus, Candida, Magnusiomyces, Fusarium, Penicillium e Rhodotorula .

    Leia tudo sobre: Ciênciasaúdefungo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG