Tuatara, espécie endêmica da Nova Zelândia, não é muito diferente de seus antepassados do período Jurássico

Tuatara, réptil da Nova Zelândia, é considerado um fóssil vivo
National Geographic
Tuatara, réptil da Nova Zelândia, é considerado um fóssil vivo

Agarrado a um penhasco, a tuatara parece apenas um pouco diferente de seus antepassados do período Jurássico. Espécie só encontrada na Nova Zelândia, o réptil pouco se modificou ao longo dos anos, sendo considerado um fóssil vivo. No entanto, ela corre risco de desaparecer. Conservacionistas temem que mudanças climáticas diminuam drasticamente a população deste lagarto, que não suporta temperaturas a cima de 27ºC.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.