Fósseis de 35 gambás primitivos são encontrados na Bolívia

Animais eram menores e viviam em bando, ao contrário de seus contemporâneos

EFE |

Divulgação/Nature
Fósseis foram encontrados juntos, o que denota comportamento social
Os fósseis de 35 membros de uma espécie primitiva de marsupiais da época do Paleoceno foram achados na Bolívia, detalha nesta edição a publicação digital da revista Nature.

A descoberta dos especialistas do Instituto Real de Ciências Naturais da Bélgica traz à tona algumas hipóteses tradicionais sobre os costumes dos marsupiais, que até agora os estudiosos acreditavam que eram pré-históricos.

Leia também:
Fósseis de 15 milhões de anos revelam semelhança com cangurus

Marsupial vesgo de zoológico alemão vira celebridade

O gambá comum, como um marsupial, caracteriza-se por seu comportamento solitário, e os cientistas consideravam que esta particularidade era proveniente das épocas primitivas.

Sob a coordenação da especialista Sandrine Ladevèze, os pesquisadores belgas localizaram os fósseis dos marsupiais da espécie Pucadelphys andinus , entre os quais machos e fêmeas em vários estágios de maturidade.

Os esqueletos desta espécie, com 64 milhões de anos, foram encontrados em uma área de um metro quadrado, uma clara evidência de que viviam em bando, existia uma manada na qual os machos competiam pelas fêmeas e praticavam a poligamia.

A descoberta coincide com os costumes dos gambás contemporâneos, solitários por natureza e de maior dimensão que seus ancestres, que eram do tamanho de ratos.

Divulgação/Nature
Reconstituição dos fósseis da foto acima: atualmente, gambá é animal solitário

    Leia tudo sobre: marsupiaisgambásbolívia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG