Foguete russo Soyuz põe em órbita 6 satélites dos EUA

Lançamento, que foi adiado por duas vezes, reforça rede de comunicação móvel

EFE |

Um foguete russo Soyuz-2.1a pôs em órbita nesta quarta-feira seis satélites de telecomunicações americanos Globalstar-2, informou a agência espacial russa Roscosmos.

O lançamento do Soyuz, inicialmente previsto para a segunda-feira e adiado por motivos técnicos em duas ocasiões, aconteceu às 23h27 (horário de Brasília) a partir da base de Baikonur (Cazaquistão), segundo o boletim da Roscosmos citado pela agência Interfax.

Os Globalstar-2 serão incorporados ao sistema de comunicação homônimo, composto por 48 satélites principais e oito de reserva. Os satélites são capazes de receber sinais de 80% do território terrestre, à exceção das calotas polares e de algumas regiões oceânicas.

A companhia Globalstar é a principal provedora de serviços de comunicação móvel e transmissão de dados por satélite. Os Globalstar-2 pertencem à segunda geração de satélites espaciais, com massa de 700 quilos cada um e duração de serviço de 15 anos, o dobro de seus antecessores.

    Leia tudo sobre: soyuzrússiaespaço

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG