Explosão cósmica em galáxia distante intriga astrônomos

Três telescópios espaciais estudam o fenômeno, que pode ter sido causado pela destruição de uma estrela por um buraco negro

iG São Paulo |

NASA/CXC/Warwick/A.Levan et al.
Posição da galáxia distante coincide com o centro da explosão, fotografada pelo Chandra
Cientistas estão tentando desvendar uma extraordinária explosão cósmica ocorrida numa galáxia distante.

A explosão de raios gama foi observada em 28 de março pelo satélite Swift, da Nasa.

Esses eventos geralmente duram algumas horas, mas neste caso os efeitos ainda persistem – mais de uma semana depois, astrônomos continuam a ver a radiação aumentar e diminuir a partir da mesma fonte.

A explosão provavelmente foi causada por uma estrela que se viu despedaçada depois de chegar muito perto de um buraco negro supermassivo.

Desde a explosão, o Telescópio Espacial Hubble e o Observatório de Raios-X Chandra têm acompanhado os desdobramentos. O Hubble vai determinar se o núcleo da galáxia onde ocorreu o evento mudará de cor.

A galáxia em questão fica a 3,8 bilhões de anos-luz da Terra. Um ano-luz corresponde a cerca de 10 trilhões de quilômetros.

(com informações da AP)

Leia também:

Telescópio da Nasa flarga estrela engolindo planeta

    Leia tudo sobre: astronomiachandraraios gamaburaco negro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG