Ex-cosmonauta critica programa espacial russo na festa de Gagarin

Astronautas de várias partes do mundo estão em Moscou para prestar tributo ao primeiro homem a entrar em órbita da Terra

iG São Paulo |

AP
Os ex-astronautas Thomas Stafford, Alexei Leonov e Helen Sharman se encontram em Moscou
A Rússia corre o risco de perder sua vantagem no espaço, ao confira exclusivamente em conquistas da era soviética e fazer muito pouco para projetar novas naves, advertiu nesta segunda-feira, 11, uma cosmonauta, em meio às celebrações dos 50 anos da viagem espacial de Yuri Gagarin.

Svetlana Savitskaya, que participou de duas missões espaciais em 1982 e 1984 e se tornou a primeira mulher a realizar uma caminhada espacial, criticou duramente o Kremlin por prestar pouca atenção ao espaço após o colapso soviético de 1991.

“Não há nada de novo para nos orgulharmos nos últimos 20 anos”, disse ela, que é membro do Parlamento russo, eleita pelo Partido Comunista.

As antigas naves russas passarão a ser o único elo entre a Terra e a Estação Espacial Internacional (ISS) depois da aposentadoria dos ônibus espaciais, em meados deste ano. Os EUA estão trabalhando em uma nova geração de naves, e a Rússia não fez praticamente nada para substituir o antigo modelo Soyuz, disse a ex-cosmonauta.

“Se não corrermos agora para alcançar o que perdemos nos últimos 20 anos... ficaremos sem nada”, disse ela, numa entrevista coletiva.

Autoridades e astronautas de várias partes do mundo estão se dirigindo a Moscou para prestar tributo a Gagarin, cuja órbita de 108 minutos, em 12 de abril de 1961, desencadeou a corrida espacial que levaria ao pouso de astronautas na Lua.


“Somos todos filhos de Gagarin”, disse o diretor da Agência Espacial Europeia, Jean-Jacques Dordain. “Se Gagarin não tivesse ido primeiro, eu provavelmente não teria ido para a Lua”, declarou o camnadnte da missão Apollo 10, Thomas Stafford.

Em maio de 1969, Stafford chegou a 12 km da superfície lunar, na última missão preparatória para o pouso que seria realizado por Neil Armstrong e Buzz Aldrin, na Apollo 11.

(com informações da Associated Press)

    Leia tudo sobre: GagarinRússiaEstação EspacialSoyuz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG