EUA: tribunal barra fundos a pesquisa com células-tronco

Juiz considerou que as pesquisas destroem embriões humanos

iG São Paulo |

Um tribunal dos Estados Unidos decidiu nesta segunda-feira (23) deter o financiamento federal - autorizado pelo presidente Barack Obama - para a pesquisa com células-tronco embrionárias, ao considerar que esta envolvia a destruição de embriões humanos.

O grupo Nightlight Christian Adoptions afirma que as novas diretrizes do governo vão diminuir o número de embriões humanos disponíveis para adoção.

O juiz distrital Royce Lamberth declarou que os demandantes têm legitimidade para sua ação nos tribunais.

Nightlight ajuda os indivíduos a adotar embriões humanos que estão sendo armazenados em clínicas de fertilização. O programa começou em 1997, utilizando alguns dos mais de 400 mil embriões congelados no país.

É do interesse público impedir o governo de implementar as diretrizes, pois permitem o financiamento federal de pesquisas com células-tronco embrionárias, que envolve a destruição de embriões, disse o juiz.

Pesquisas com células-tronco têm o potencial de produzir avanços no tratamento de doenças com risco de vida que resistiu ao tratamento tradicional.

(Com informações da AP e da AFP)

    Leia tudo sobre: célula-tronco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG