A vacina poderá ser usada em crianças a partir de nove meses

A Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) aprovou a primeira vacina que previne em bebês as infecções sanguíneas por um tipo de meningococo que pode provocar amputações de membros e a morte do paciente.

Em comunicado, a FDA anunciou nesta sexta-feira a aprovação do uso de Menactra para crianças a partir de nove meses, um medicamento que previne a infecção em massa da Neisseria meningitidis, o meningococo causador da doença conhecida como "meningococcemia", "púrpura fulminante" ou "meningite fulminante".

Esta doença, mais comum na população de baixa renda, ocorre quando a bactéria, que se concentra na região do nariz e da garganta, chega à corrente sanguínea e provoca uma infecção generalizada, ou sepsia.

Nos casos mais graves, os pacientes sofrem gangrena em suas extremidades, que podem ser amputadas, ou mesmo morrem.

Ainda que em caso de cura, as infecções podem deixar profundas cicatrizes. A Neisseria meningitidis é a causa principal da meningite que afeta crianças, e a FDA lembra que mesmo com o tratamento adequado com antibióticos, cerca de 15% dos pacientes morrem.

O órgão do Governo americano já autorizou em 2005 o uso de Menactra para pessoas entre 11 e 55 anos, e em 2007 para as crianças a partir de dois anos. A vacina é fabricada pelo laboratório Sanofi Pasteur.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.